Gravidez psicológica: o que é, seus sintomas e como lidar com ela

Gravidez psicológica: o que é, seus sintomas e como lidar com ela

A gravidez psicológica , também chamada de falsa gravidez, é um problema emocional que ocorre quando os sintomas da gravidez aparecem, mas nenhum feto se desenvolve no útero da mulher, o que pode ser confirmado por testes de gravidez e ultrassom.

Esse problema atinge principalmente mulheres que realmente desejam engravidar ou que têm muito medo de engravidar, como acontece na adolescência, por exemplo.

A gravidez psicológica pode ser tratada com medicamentos hormonais para regular o ciclo menstrual, mas também é necessário o acompanhamento de um psiquiatra ou psiquiatra para eliminar as causas que levaram ao desenvolvimento deste problema.

Sintomas principais

Os sintomas de uma gravidez psicológica são iguais aos de uma gravidez normal, embora não haja filhos, tais como:

  • náusea;

sonolência;

  • Ânsias de comida
  • Ausência ou atraso da menstruação.
  • Crescimento abdominal e mamário.
  • Sensação de movimento fetal.
  • Produção de leite materno.

Ainda não se sabe ao certo por que esses sintomas aparecem na gravidez psicológica, mas é possível que gatilhos psicológicos gerem um aumento na produção de certos hormônios da gravidez, resultando em sintomas semelhantes aos da gravidez real.

Como ter certeza de que ele me carregou

Se a mulher tem uma gravidez psicológica, os testes de gravidez, tanto na urina como no sangue, darão sempre um resultado negativo, o que também pode ser confirmado pela ecografia, que vai mostrar que não está a desenvolver feto no útero da mulher.

Porém, é sempre importante que a mulher seja avaliada por um ginecologista e psiquiatra, para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento mais adequado.

As principais causas da gravidez psicológica

As causas específicas da carga psicogênica ainda não são conhecidas, mas parecem estar relacionadas aos seguintes fatores:

  • Um desejo intenso de engravidar e dificuldade em engravidar;
  • Medo de gravidez.
  • Depressão e baixa autoestima.

Além disso, em alguns casos, parece que a presença de problemas conjugais também está associada ao desenvolvimento da gravidez psicológica, pois a mulher pode pensar que essa é a única solução para salvar o casamento.

Como lidar com a carga psicológica

As principais estratégias para lidar com a carga psicológica incluem:

  1. Tratamento com psiquiatra

Em alguns casos, o resultado negativo dos testes de gravidez não é suficiente para convencer a mulher de que ela não está grávida, sendo necessário iniciar sessões de tratamento com psicólogo. Nessas sessões terapêuticas, o psicólogo, além de descobrir a causa da gravidez psicológica, ajuda a mulher a enfrentar melhor a situação, o que a auxilia no enfrentamento do problema.

Em alguns casos, a mulher pode ficar extremamente angustiada, triste e decepcionada com a ausência de uma gravidez, o que pode levar à tristeza e depressão persistentes, casos em que o acompanhamento com um psiquiatra é necessário.

  1. Controlando a ansiedade e o desejo pela gravidez

A ansiedade é um dos motivos que muitas vezes leva ao surgimento da gravidez psicológica e, na maioria das vezes, é causada pelo desejo de engravidar ou pela pressão exercida pela família ou pela sociedade.

Assim, é muito importante controlar a ansiedade com remédios naturais, se possível, como o chá de maracujá, valeriana, alecrim, camomila ou erva-dos-gatos, que são plantas medicinais com propriedades sedativas e relaxantes.

Além disso, em casos mais graves, pode até ser necessário procurar tratamento médico com psiquiatra, pois podem ser prescritos medicamentos para controle da ansiedade como diazepam, alprazolam ou lorazepam. Descubra os remédios caseiros e farmacêuticos que podem tratar a ansiedade em Remédios para Ansiedade.

  1. Tratamento da infertilidade e menopausa precoce

Mulheres inférteis ou que entram na menopausa precocemente podem ter uma gravidez psicológica se quiserem engravidar e achar que o tempo está se esgotando. Nestes casos, a melhor solução é consultar o ginecologista imediatamente, quando achar que não está grávida, para que seja indicado o melhor tratamento.

Na maioria dos casos de infertilidade ou menopausa precoce, o tratamento envolve terapia de reposição hormonal.

  1. Resolva problemas conjugais

Às vezes, problemas conjugais ou história de relacionamentos que terminaram em abandono ou separação levam a medos e insegurança permanentes, que podem levar a uma gravidez psicológica.

Nessas situações, é muito importante resolver todos os problemas conjugais e tentar não olhar para o passado como exemplo. Além disso, a gravidez nunca deve ser considerada uma forma de preservação do relacionamento, pois esse tipo de pensamento pode gerar ansiedade, insegurança e baixa autoestima.

Além disso, em casos mais graves, pode ser necessária a realização de exames para saber se há problemas hormonais e o início da hormonioterapia, que deve ser indicada e acompanhada por um ginecologista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *