Aprenda sobre as formas de desenvolvimento emocional na adolescência

Aprenda sobre as formas de desenvolvimento emocional na adolescência

A adolescência pode ser uma época confusa para qualquer pessoa. É um período especialmente tenso para aqueles que são transgêneros ou que não se conformam com o gênero. O sentimento de não pertencer ao sexo de nascimento de alguém, o medo de assumir as relações com os entes queridos e a necessidade de se expressar de uma forma que a sociedade considera inaceitável, muitas vezes levam à depressão. Hoje, vamos explorar o desenvolvimento emocional na adolescência, examinando como ele difere entre os jovens trans e os cisgêneros. Também discutiremos como esse desenvolvimento emocional afeta os jovens LGBTQ + de maneiras diferentes das crianças cisgênero.

A Importância do Desenvolvimento Emocional

O desenvolvimento emocional são as mudanças físicas, psicológicas e sociais que acontecem durante o curso da infância. O desenvolvimento do desenvolvimento emocional é muito importante, pois é assim que aprendemos sobre o nosso mundo e as pessoas que nele vivem. À medida que nossa maturidade emocional cresce, nossa capacidade de lidar com situações complexas melhora e nos tornamos mais capazes de negociar relacionamentos interpessoais. A questão-chave a fazer é se o desenvolvimento emocional está acontecendo tanto em crianças trans quanto em cis. Infelizmente, alguns estudos parecem sugerir que o desenvolvimento emocional em jovens trans costuma ser atrasado. Exploraremos por que esse pode ser o caso. Além disso, é importante entender quais fatores impactam o desenvolvimento emocional em jovens cis e o desenvolvimento emocional de jovens trans.

As formas de desenvolvimento emocional na adolescência

Todos os adolescentes passam por diferentes estágios de desenvolvimento emocional. É extremamente importante reconhecer que nem todos os estágios são iguais, pois todos impactam os jovens LGBTQ + de maneiras diferentes. Você pode ver isso em A forma de desenvolvimento emocional na adolescência, abaixo, pois cada seção foi substituída por uma descrição de um estágio específico de desenvolvimento. Estágio de familiaridade Normalmente, é marcado por solidão, vergonha, ansiedade e medo. Nesse estágio, os adolescentes LGBTQ + experimentam a primeira interação social que tiveram com um adulto que não é relacionado ao LGBTQ +. Muitas vezes, isso pode ser assustador. Eles podem não saber em quem confiar e ficar preocupados com o que pode acontecer se contarem a seus pais.

O impacto do gênero no desenvolvimento emocional na adolescência

Existem dois gêneros e apenas dois gêneros. Apesar do que alguns possam dizer a você, existem realmente apenas dois gêneros, masculino e feminino, e mesmo que as pessoas digam que existem apenas dois, é porque gênero é uma construção social muito complicada. Gênero significa fazer as escolhas que fazemos sobre como apresentamos nosso gênero aos outros, como apresentamos nosso gênero internamente a nós mesmos e o que é esperado de nós pelos outros. Gênero é o que sexo é. A adolescência, como uma época de crescimento crítico para os jovens, é uma época de grande desenvolvimento emocional. Este tempo é definido como os estágios de desenvolvimento da identidade: Masculinidade (sentir-se desconfortável com a própria pele), Feminilidade (sentir-se desconfortável com a própria pele) e Identidade Própria (sentir-se completo em quem você é).

Como pais, professores e amigos podem ajudar um adolescente trans

Prevenção da depressão e do suicídio Em uma situação de alto risco, o coração bombeia o sangue pelo corpo com rapidez e força. Isso comprime as artérias principais, fazendo com que se contraiam. Isso evita que as artérias se rompam e reduz o risco de ataque cardíaco. Um adolescente que experimenta disforia quando o cérebro ainda está em desenvolvimento pode sentir essa sensação de forma aguda. Eles podem até sentir a pressão crescente de seus corpos através das roupas, causando uma sensação física de estarem presos. Uma pessoa pode se recuperar dessa experiência, mas levará muito tempo e, muitas vezes, com alguma forma de intervenção médica. O corpo pode passar por uma série de mudanças físicas ao longo da adolescência, mas leva cerca de 10 anos para cada pessoa atingir a maturidade sexual.

Conclusão

A pesquisa que revisamos e destacamos ao longo deste artigo mostra uma gama surpreendente de desenvolvimento emocional em pessoas cisgênero e, até certo ponto, entre pessoas transgênero e cisgênero. Entender essas diferenças e algumas das maneiras pelas quais elas podem ser exacerbadas ajudará as crianças LGBTQ + a darem sentido a si mesmas e às suas vidas, independentemente da identidade de gênero com a qual se identificam.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *